6 dicas para ter uma barriga chapada

barriga chapada

Quem nunca desejou ter uma barriga sequinha e chapada? A região do abdômen costuma ser a parte do corpo que mais queremos sem gordura. E em busca da barriga chapada e do shape sarado, apela-se para tudo, desde exercícios exagerados até dietas perigosas. O segredo está na alimentação balanceada combinada com atividade física. E para lhe ajudar, separamos dicas espertas da nutricionista Lais Coelho e dos personal trainers Thiago Jordão e Jéssica Meira que ajudam a deixar o corpo, e consequentemente a barriga, do jeito que tanto queremos.



Atente-se ao índice glicêmico dos alimentos

Evite carboidratos refinados e, sempre que possível, combine-os com proteínas, fibras e/ou gorduras boas. Assim, prevenimos picos de insulina no sangue, que favorecem o estoque de gorduras, sobretudo as abdominais.

Aposte no óleo de cártamo

Além de conter vitaminas, minerais, proteínas, ômega 6 e 9 e antioxidantes, ele pode dar um empurrãozinho na queima de gorduras. Isso porque ele é termogênico, ou seja, acelera nosso metabolismo.

Óleo de cozinha? Não na nossa!

Substitua-o pelo óleo de coco, disponível também na forma líquida ou pastosa, caso a temperatura esteja mais baixa. Com ele, podemos untar formas, preparar omeletes, utilizá-lo em massas (como de pães e bolos) e até mesmo fazer arroz. O óleo de coco é uma opção mais saudável e nutritiva que o óleo de cozinha convencional, e ainda conta com a vantagem de ser termogênico.  Tudo de bom, né?

Gaste mais do que consome

Com a prática de atividade física regular fica mais fácil gastar as calorias ingeridas ao longo do dia. No entanto, de nada adianta descuidar da alimentação, principalmente antes e depois do treino.

Não privilegie uma parte do corpo, trabalhe-o por igual

A perda de gordura será mais eficaz. Busque sempre o acompanhamento de um profissional.

Fazer abdominal não acaba com a gordura localizada

A queima calórica desse exercício é muito pequena, porém ele ajuda a definir os músculos. Para secar rápido, aposte nos bons e velhos aeróbicos, como corrida, bicicleta, lutas e até dança, que vão reduzir a gordura corporal, permitindo que os músculos fiquem visíveis.

De olho na postura. Quando estamos curvados, nosso abdome fica relaxado e, dessa forma, ele vai para frente, criando o “efeito pochete”. Para o bem da sua coluna e para evitar o acúmulo de gordura na região abdominal, postura ereta!



Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.