9 Dicas de Alimentos e Bebidas pra Evitar na Dieta Low Carb

9 Dicas de Alimentos e Bebidas pra Evitar na Dieta Low Carb

Já é bastante conhecido na dieta low carb que o açúcar e alimentos ricos em carboidratos refinados, como pães, bolos, arroz branco e macarrão devem ser evitados , no entanto, ao inserir uma quantidade maior de proteínas e gorduras para que o carboidrato não seja o principal item da dieta, é comum optar por alimentos que achamos se enquadrar nesta dieta, mas que em muita vezes pode não ser o ideal. 

Confira o artigo e veja 9 dicas de alimentos e bebidas para evitar na dieta low carb e facilitar suas escolhas.

O que é dieta Low carb?

É a dieta que propõe restringir as quantidades de carboidratos consumidas afim de usar como fonte de energia a gordura já armazenada no tecido adiposo e assim, melhorar a captação e utilização de lipídeos como oferta de energia.

Por que evitar certos alimentos?

Há uma pesquisa de cardiologistas do The Lancel, sobre as consequências da  restrição de carboidratos, os benefícios e malefícios desta dieta a longo prazo. Estudos afirmam que as escolhas das fontes de proteínas e de gorduras da dietas afetam diretamente a saúde, por isso as substituições de alimentos para garantir energia devem ser selecionadas adequadamente.

O que evitar na dieta low carb?

Laticínios com alto teor de lactose

A lactose é formada por moléculas que dão origem ao açúcar do leite, logo são mais calóricos quando tem altas taxas de lactose. 

Prefira queijos sólidos, iogurtes rotulados como “probióticos”, pois neles estão presentes bactérias que colaboram na digestão e produtos sem lactose.

Frutas (mas não todas)

As frutas são polêmicas na alimentação low carb, devido a maior proporção de carboidrato no alimento. Veja algumas frutas que você pode evitar durante o período da dieta:

tabela de frutas com alto teor de carboidrato

Fonte: Tabela Brasileira de Composição de Alimentos – TACO, 4ª edição, 2011.

Evite frutas secas no geral, prefira frutas mais azedas e com maior teor de água, como pitanga, limão, acerola, açaí (sem xaropes ou açúcar), cajá e morango, outra boa opção é o abacate.

Embutidos

Os embutidos (linguiça, salsicha e calabresa, por exemplo) são ultraprocessados, ou seja, alimentos nutricionalmente desbalanceados, que não devem ser ingeridos em excesso.

Produtos que apresentem farinha de trigo em sua lista de ingredientes

Há muitos bolos, snacks e muffins que se dizem integrais por levar em sua composição farinha integral, contudo, se na lista de ingredientes contém farinha de trigo como primeiro ou segundo ingrediente, significa que o produto não se encaixa na dieta low carb. Por isso, fique atento aos rótulos de produtos integrais.

Tubérculos e Raízes

Batatas (inglesa, baroa, doce, etc), mandioca, inhame e cará devem ser evitados, seus derivados ou preparações como farinhas e purês, também devem ficar de fora da dieta.

Cerveja

Uma latinha de cerveja (350 ml) tem cerca de 11,6 g de carboidratos, no entanto, é o consumo de mais de uma latinha é comum e uma grande quantidade de carboidratos pode ser ingerida rapidamente.

Já existem opções de cerveja sem carboidratos no mercado, lembrando que o teor alcóolico é o mesmo.

Refrigerantes e Sucos

Refrigerantes tradicionais (com açúcar) é uma das piores bebidas na dieta low carb, uma lata de refrigerante (350 ml) de laranja, por exemplo, contém 41,3 g de carboidratos.

Os sucos de caixinha contém uma grande quantidade de açúcar e devem ser evitados. 

Sucos naturais, mesmo sem adição de açúcar, podem conter uma grande quantidade de carboidratos, pois no geral, contém uma maior quantidade de frutas na porção, além disso, por perder parte das fibras, principalmente quando coado, a sensação de fome pode surgir mais rápido em relação ao consumo da fruta in natura.

Alimentos industrializados com redução de gorduras

Para diminuir a quantidade de gorduras de produtos como molhos para salada e iogurtes, por exemplo, a indústria pode aumentar a quantidade de carboidratos no produto.

Gorduras

A gordura não deve ser temida, pois é metabolizada em energia para o corpo. Contudo, é necessário selecionar as fontes de gordura (animal ou vegetal) a serem consumidas. 

Prefira produtos fonte de ômega 3 como a sardinha, atum e linhaça, gorduras monoinsaturadas (exemplos: azeite de oliva e abacate) e alimentos minimamente processados, como por exemplo manteiga ghee.

Moderação é a Chave

Os alimentos e bebidas citados no artigo podem ser evitados, mas não são estritamente proibidos, caso tenha dificuldade em retirar algum deles da dieta, consulte um nutricionista para lhe auxiliar na redução gradativa ou até mesmo na quantidade de consumo ideal para você.

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

—————————————————————————————————————————————–

Revisado por Priscila Boaventura: Nutricionista registrada (CRN-3 44332) especializada em Nutrição Clínica e Terapia Nutricional. Graduada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie e Pós-graduada pela Faculdade Método de São Paulo. Atualmente é responsável pelo conteúdo técnico dos sites Natue e Mundo Verde, em seu tempo livre, gosta de praticar artes marciais.

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.