Bupropiona emagrece? Saiba mais sobre esse medicamento!

Bupropiona_emagrece

O que é bupropiona?

A bupropiona (cloridrato de bupropiona) é um medicamento utilizado para reduzir a dependência de nicotina, mas em alguns casos também pode ser usada no tratamento da depressão. Por conta dos estímulos que esse remédio produz no organismo, muitos têm interesse em utilizar a bupropiona para emagrecer, no entanto, será que a bupropiona emagrece de verdade?

Por atuar no sistema nervoso inibindo a receptação de dopamina e levemente da noradrenalina, a bupropiona aumenta as concentrações desses neurotransmissores, que têm ação estimulante. Só para ter uma ideia do que isso significa, a cocaína é exemplo de inibidor da receptação de dopamina, que também aumenta as concentrações de dopamina. Claro que os efeitos da cocaína e da bupropiona não são idênticos e nem na mesma potência, mas isso ajuda a entender a ação que esse medicamento exerce no organismo, devendo ser bem pensado e acompanhado antes de ser consumido, especialmente por motivos estéticos.

Embora a principal utilidade da bupropiona seja combater o fumo, também pode ser utilizada para depressão nos casos em que outros antidepressivos não são indicados. Por outro lado, a bupropiona pode não ser indicada para determinadas situações, já que atua diferente de outras medicações, o que é chamado de antidepressivo atípico. Os antidepressivos, em geral, são utilizados como remédios para emagrecer rápido. No entanto, não existe recomendação médica do uso desse medicamento para esta finalidade e nem existe autorização da FDA (Food and Drug) do uso da bupropiona para emagrecer.

Alguns pacientes que utilizaram bupropiona obtiveram perda de peso como um efeito secundário do medicamento. Estudos científicos também mostram que a utilização da bupropiona combinada a outros antidepressivos pode ajudar no emagrecimento por meio da redução do apetite, mais especificamente nos casos de compulsão alimentar provocados pela ansiedade. No entanto, os efeitos da bupropiona para emagrecer são temporários, já que o próprio medicamento pode estimular a produção de endorfinas que anulam sua ação no controle do apetite.  Além disso, como qualquer antidepressivo, só deve ser consumido com recomendação médica, principalmente por atuar no sistema nervoso. Por isso, é extremamente necessário avaliar se a pessoa pode consumir e, se consumir, é preciso realizar acompanhamento médico. O uso indiscriminado de medicamentos, especialmente antidepressivos, pode trazer sérios efeitos colaterais e riscos para a saúde e bem-estar.

Bupropiona: efeitos colaterais e contraindicações

A bupropiona é contraindicada para pacientes com história de epilepsia, convulsões, bulimia ou anorexia nervosa. No entanto, ninguém deve consumir esse medicamento sem recomendação médica e acompanhamento. Isso porque a bupropiona pode provocar diversos efeitos colaterais, que devem ser analisados.

Os efeitos colaterais da bupropiona mais comuns são:

  • Insônia e distúrbios do sono: por ser um estimulante, pode prejudicar o sono, especialmente quando ingerido depois das 18h
  • Dor de cabeça (efeito colateral comum), além de tontura
  • Febre
  • Coceira e vermelhidão na pele
  • Tremores e calafrios
  • Ansiedade, agitação, além de atrapalhar a concentração
  • Boca seca
  • Dores abdominais, enjoo e vômito
  • Constipação (intestino preso)
  • Mudança no gosto da comida
  • Alteração na pressão arterial
  • Transtornos visuais
  • Aumento da sudorese, o que pode aumentar as chances de desidratação, especialmente durante o exercício físico.

Outros sintomas como dores no peito, taquicardia, confusão mental e desmaios também podem ocorrer com o uso da bupropiona. Também podem ocorrer alterações comportamentais como agressividade, inquietação, alucinações e paranoias.

A bupropiona é um medicamento que possui diversos efeitos colaterais, por isso, utilizar bupropiona para emagrecer não compensa. Além de todos os sintomas desagradáveis – e que podem se tornar graves –, o remédio não se mostrou muito efetivo para o emagrecimento a longo prazo. Ainda por cima, como qualquer substância que estimula a dopamina, tem poder viciante. Portanto, a forma mais eficiente e segura para o emagrecimento continua sendo adotar um estilo de vida saudável, com alimentação equilibrada e a prática de atividade física.

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.