Carrapatos também transmitem doenças

entenda sobre a doença de lyme

Contraída pela cantora Avril Lavigne em outubro do ano passado, a doença de Lyme ficou famosa por ser transmitida por carrapatos. A própria cantora comentou que não achava que isso era possível.

Apesar dos poucos estudos em torno dessa enfermidade causada por parasitas, acredita-se que a doença de Lyme seja muito mais antiga.

Como é transmitida a doença de Lyme?

A doença de Lyme é transmitida pela picada de carrapatos. As espécies se diferem conforme o local, mas sua origem é do gênero Ixodes. O agente etiológico, ou seja, aquele que causa a doença de Lyme, é um espiroqueta, que é um tipo de bactéria patogênica.

Nos Estados Unidos, a espécie de bactéria espiroqueta é a Borrelia burgdorferi. Já na Europa, a bactéria é a Borrelia afzelii e a Borrelia garini. Segundo Jacyr Pasternak, médico infectologista do Hospital Israelita Albert Einstein, existem casos da doença de Lyme no Brasil, mas ainda não se sabe qual é a Borrelia que anda por aqui.

Quais são os sintomas da doença de Lyme?

O sintoma inicial da doença de Lyme é um exantema típico, ou seja, erupções e manchas na pele, que estão presentes em aproximadamente 50% dos casos, acompanhadas de febre, pequenos gânglios (aquelas bolinhas que indicam infecção no organismo, próximas da garganta) e astenia, caracterizada por fraqueza no organismo e uma perda real da capacidade muscular.

Alguns casos podem ter complicações, como a invasão do sistema nervoso. “Há uma grande discussão sobre se existe ou não uma doença de Lyme crônica que responda aos antibióticos por longo prazo. Mas, segundo o consenso da ISDA (International Society Infectious Disease Association) é que não”, afirma Pasternak.

Como tratar a doença de Lyme?

A doença é tratada de acordo com os antibióticos atestados pelo médico. Felizmente, a doença de Lyme responde muito bem a vários antibióticos, como ceftriaxone e doxiciclina.

A doença de Lyme é contagiosa?

Ela é contagiosa de roedores ou de cervos para carrapatos e vice-versa. “O homem é hospedeiro eventual da Borrelia, por isso a infecção não passa de pessoa para pessoa”, explica Pasternak.

Como evitar a contaminação da doença de Lyme?

O melhor jeito de evitar a contaminação é restringir o número de roedores por perto e evitar picadas de carrapatos, além de se inspecionar cuidadosamente após passar por zonas carrapateiras e retirar todos os carrapatos do corpo, aconselha o profissional.

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.