Comece a correr e não pare nunca mais

comece a correr

 Artigo de especialista
Rodrigo Lobo - educador físico, triatleta

Para quem que está se jogando no universo da atividade física e da corrida, resolvi dar uma ajudinha com algumas dicas importantes para que esta aventura não seja superficial e temporária.

Fique atento a todos estes pontos e não deixe de colocá-los em prática após buscar auxílio de um profissional de educação física competente e após ter passado por um check up médico completo.

Quando você decidir começar a correr:

• Defina uma meta: Não há nenhum caminho a ser seguido se não houver um objetivo a ser alcançado. Por isso, antes de tudo tenha bem claro onde você quer chegar e qual será o plano para isso. Existem várias metas possíveis: correr 5 km, chegar aos 70 kg, participar de uma maratona internacional, reduzir o colesterol, e dezenas de outras que você conseguirá definir facilmente.

Crie uma rotina e regularidade de treinos: Uma das chaves do sucesso é a regularidade e a definição de uma rotina de treinos eficiente. O corpo necessita de estímulos regulares para que haja adaptação e evolução, além disso, precisamos condicionar nossa cabeça a se manter focada na importância dos treinos para a obtenção de nossas metas.

Mude hábitos de vida: A mudança de hábitos alimentares, de sono, de trabalho e de todos os outros se faz necessária para que os resultados sejam perceptíveis e concretos. É muito difícil sair para uma corrida após poucas horas de sono e após ter comido uma feijoada completa. Neste caso a mudança de hábitos deverá acontecer naturalmente, a não ser que você goste de sofrer nos treinos e não tenha intenção de evoluir.

feijoada
Se exagerar na comida, esqueça, seu treino não vai rolar direito! Então, alimente-se corretamente, principalmente antes do treino.

Treine com qualidade: Treinar com qualidade, otimizando o tempo de atividade, é muito mais estimulante e eficaz. Os treinos com altos volumes (distâncias e tempo) não necessariamente são os melhores. Treinos com variações de estímulos e bem planejados irão surtir melhor resultado.

Respeite os limites do corpo: A longevidade dos treinos está relacionada à tolerância do organismo à intensidade e volume dos treinos. Por isso, respeite os sintomas de fadiga, faça um acompanhamento com profissionais da saúde (médicos, nutricionistas, fisioterapeutas), em complemento ao acompanhamento de um profissional de educação física.

• Seja persistente: Mantenha o foco em sua meta e jamais desista dela. As conquistas não são imediatas, e os resultados são recompensadores. Valeu a pena lutar até o fim!

• Treine com prazer: Nada disso terá efeito e será sustentável se não houver prazer. Caso não goste muito de treinar, encontre maneiras para transformar o sofrimento em prazer, como procurar uma assessoria esportiva, correr com amigos, viajar para correr, entre outras dezenas de estratégias possíveis.

Força, galera! Não existe sucesso sem ação, sem foco e sem prazer!

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.