Comer chocolate na gravidez pode melhorar o crescimento do bebê, aponta estudo

comer_chocolate_na_gravidez_capa

Um estudo conduzido por pesquisadores da Universidade Laval Quebec City, no Canadá, revelou que comer chocolate na gravidez pode oferecer benefícios potenciais para o desenvolvimento fetal.

Com o objetivo de avaliar resultados conflitantes de diversos estudos em relação ao papel do consumo de chocolate durante a gravidez e o risco de pré-eclâmpsia, a pesquisa analisou 129 mulheres entre 11 e 14 semanas de gestação divididas em dois grupos: metade consumiu todos os dias 30 gramas de chocolate com altos níveis de flavonoides e a outra metade a mesma quantidade de chocolate com poucos flavonoides. Todas foram acompanhadas até o momento do parto.

Embora os resultados tenham mostrado que não houve diferença entre os índices de pré-eclâmpsia entre as mulheres dos dois grupos, o índice de pulsatilidade Doppler [pulsatilidade das artérias uterinas que indica melhor circulação sanguínea fetal e placentária] mostrou melhora acentuada nos dois grupos em relação à população em geral. “Esse estudo indica que o chocolate pode ter um impacto positivo na placenta e no crescimento fetal”, afirmou Emmanuel Bujold, coautor do estudo.



Riscos da pré-eclâmpsia

A pré-eclâmpsia é uma das doenças mais comuns que afetam a gravidez, com consequências graves para a mãe e a criança. Embora as causas sejam desconhecidas, pode elevar rapidamente a pressão arterial da mulher e provocar edema cerebral, convulsão e até levá-la ao coma. Como consequência, o fluxo de sangue e nutrientes para o feto ficam comprometidos, provocando o nascimento de bebês prematuros e abaixo do peso. Estima-se que 3% a 8% de todas as gravidezes são afetadas por essa complicação, provocando cerca de 60 mil mortes no mundo todos os anos.

Cuidados ao comer chocolate na gravidez

Existem diversos tipos de chocolate: ao leite, branco, meio amargo, amargo, diet e até sem lactose. Com tantas opções, como saber qual é a mais recomendada para não prejudicar o bebê?
Para aproveitar os benefícios do chocolate sem comprometer a saúde, é preciso optar por chocolates livres de gorduras trans, leite e açúcar, que contenham, no mínimo, 50% de cacau, fruto rico em vitaminas, minerais e substâncias antioxidantes que combatem os radicais livres responsáveis pelo envelhecimento do organismo e auxiliam no controle da pressão arterial. O cacau também possui alto teor de flavonoides, substâncias que servem de alimento para as bactérias boas que moram no intestino, o que aumenta a absorção de nutrientes, fortalece o sistema imunológico e ainda evita alergias alimentares.
Outra forma saudável de consumir esse fruto é através do cacau em pó, uma boa opção para ser utilizada em diversas receitas.

Saiba mais:


+ CACAU PREVINE PROBLEMAS INTESTINAIS
CHOCOLATE FUNCIONAL FAZ BEM À SAÚDE
CONHEÇA OS MELHORES E OS PIORES TIPOS DE CHOCOLATE

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.