Como a nutrição pode ajudar na síndrome dos ovários policísticos

Como a nutrição pode ajudar na síndrome dos ovários policísticos

A Síndrome dos Ovários Policísticos (SOP) é um distúrbio endócrino que atinge cerca de 10% de mulheres que estão em idade reprodutiva e é caracterizada pelo aumento da produção de hormônios masculinos. Conheça suas causas, sintomas e veja como a nutrição pode ajudar na prevenção e tratamento da SOP.

Causas da SOP

Não se sabe ao certo as causas da síndrome, mas estudos ainda mostram, com bastante frequência, a relação entre SOP, diabetes, obesidade e até doenças cardiovasculares associadas. 

Trata-se de uma somatória de distúrbios de elevado grau de inflamação no organismo, o que nos permite entender a necessidade de uma alimentação anti-inflamatória.

Sintomas

Os sintomas mais comuns são: 

  • Acne
  • Aumento de pelos
  • Dificuldade para perder peso
  • Ausência de ovulação 
  • Queda de cabelo

Além do acompanhamento médico e utilização de medicamentos, quando necessário, a nutrição se faz muito importante e essencial tanto na prevenção quanto no tratamento da SOP. 

Papel da nutrição na  Síndrome dos Ovários Policísticos

A alimentação da mulher com SOP deve ter como característica principal, um caráter low carb, ou seja, uma dieta de baixo carboidrato e com prevalência de gorduras de qualidade (azeite, nuts, abacate..) e boas fontes de proteínas. 

Essa redução de carboidratos, além de controlar o peso, é primordial para controlar e reduzir a resistência à insulina

É também importante priorizar alimentos anti-inflamatórios e antioxidantes, consumir fontes variadas de verduras, legumes, frutas e grãos. E, também reduzir ou excluir açúcares e alimentos industrializados, ricos em aditivos químicos e conservantes. Quanto mais natural, melhor.

O consumo de fibras, como o farelo de aveia, psyllium e farinha de casca de berinjela, por exemplo, auxiliam no controle do apetite, saúde intestinal e controle dos níveis de açúcar no sangue

Um suplemento que pode ser introduzido neste contexto é o mineral cromo, que atua no controle dos níveis de açúcar no sangue e na prevenção da resistência à insulina.

Já o ômega-3 é uma fonte de gordura de grande valor para redução da inflamação, saúde cardíaca e cerebral. Aposte no consumo de peixes, como sardinha e atum, semente de linhaça dourada ou consuma através da suplementação. 

Outra dica é reduzir o consumo de carnes vermelhas e proteínas de origem animal, que estão relacionadas ao aumento do processo inflamatório.

A nutrição tem mostrado, cada vez mais, benefícios na prevenção e tratamento da SOP, além da saúde cardiovascular, metabolismo e saúde intestinal. Mas, é necessário associar-se à prática de exercícios físicos. Estimular o gasto calórico com a alimentação adequada, é primordial para saúde e qualidade de vida.

Referências:

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/30033891/

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/32200247/

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.