Creatina faz mal?

Creatina

A creatina é uma amina que pode ser sintetizada pelo corpo a partir dos aminoácidos arginina e glicina, ou adquirida por meio de alimentos de origem animal ou suplementação. O uso de suplementos de creatina tem como finalidade a recuperação da energia muscular através da regeneração do ATP na célula. É indicado principalmente para praticantes de atividade física de alta intensidade e explosão, porém, a suplementação tem se mostrado eficaz em outras situações, como preservação da massa muscular de idosos e prevenção de doenças como Parkinson e Alzheimer.

A ação da creatina favorece o ganho de massa magra, pois quando há uma maior concentração de creatina no músculo, o indivíduo consegue manter o desempenho no exercício por mais tempo e com mais intensidade, além de auxiliar na recuperação após o exercício devido ao seu efeito gerador de energia.

Efeitos colaterais da creatina

Muitas pessoas ficam em dúvida se tomar creatina faz mal, especialmente para os rins. No entanto, a creatina é um dos suplementos esportivos mais estudados em pesquisas científicas que atestam sua segurança, além de ser um dos poucos suplementos esportivos que têm efeito na melhora do desempenho esportivo comprovado pela ANVISA, órgão que regulamenta os suplementos e liberou a comercialização de creatina, considerando um suplemento seguro para uso.



Creatina faz mal para os rins?

A creatina aumenta os níveis de creatinina, substância que pode ser medida por meio de exames de sangue e que quando elevada pode ser um indicador de danos renais. A creatina é transformada obrigatoriamente em creatinina para ser excretada e, por este motivo, pode mostrar em exames níveis mais elevados de creatinina. Mas neste caso, o aumento da creatinina é natural e não é sinônimo de prejuízo aos rins, sendo necessário o acompanhamento da saúde dos rins por meio de outros exames que avaliem a função renal.

Uma pesquisa publicada na Revista Brasileira de Medicina do Esporte, em 2008, mostra que não existem evidências científicas de que a creatina prejudica a função renal em pessoas saudáveis quando consumida dentro das dosagens recomendadas.

Outro estudo publicado na mesma revista científica verificou que o consumo de creatina associada aos treinos de musculação não provoca alterações nos rins ou fígado. A pesquisa mostrou que altas doses em curto prazo e baixas doses de creatina a longo prazo não geraram disfunção no rim e no fígado.

Como devo tomar creatina?

Se você pretende começar a usar o suplemento creatina, precisa estar atento a algumas questões:

– Certifique-se de que a empresa fabricante tem registro na ANVISA, o que vai garantir a procedência do produto.

– O seu consumo deve ser orientado e acompanhado por um nutricionista ou médico.

– A quantidade indicada de creatina varia de acordo com as necessidades de cada um, mas no geral a indicação é de 3 gramas por dia.

 – É recomendado consumir o suplemento por 4 semanas e fazer uma pausa de 4 semanas, já que neste período os estoques de creatina muscular já atingiram seu limite.

– Pessoas que já apresentam problemas renais e hepáticos devem ter o acompanhamento de um nutricionista ao utilizarem a creatina.


Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.