Cúrcuma da Vitafor: Benefícios para Saúde

Cúrcuma da Vitafor: Benefícios para Saúde

A cúrcuma atua em diversos alvos moleculares e é fonte de compostos bioativos que trazem benefícios para o corpo, sendo o seu principal componente a curcumina. A Vitafor lançou a “Curcuma” em cápsulas na sua linha de Medicina Tradicional Chinesa (MTC), com extrato padronizado e ingredientes para aumentar a sua ação no organismo.

Conheça os benefícios, ação, efeitos colaterais e contraindicações dessa planta.

O que é a cúrcuma?

Especiaria bastante conhecida por sua cor amarelo vibrante, tem sua origem na cultura asiática, onde sua utilização não se limita apenas como especiaria para preparações culinárias ou como pigmento.

Cúrcuma da Vitafor

A cúrcuma longa também conhecida como Jiang Huang e açafrão-da-terra, é utilizada na linha de produtos da MTC da Vitafor. Seu princípio ativo é a curcumina, suas propriedades medicinais se devem a este composto, ou seja, é a responsável pelas ações benéficas.

No entanto, o consumo via oral não é totalmente aproveitado pelo nosso corpo, logo, sua ação poderá ser ineficiente.

Existem algumas substâncias que potencializam essa ação, como os triglicerídeos de cadeia média (TCM) e lecitina de soja. A cúrcuma em cápsulas da Vitafor contém:

  • TCM: adicionado como um “veículo oleoso”, aumentando a biodisponibilidade do princípio ativo disponível no organismo.
  • Lecitina de soja: uma fonte de fosfolipídios, que também está relacionado com o aumento da ação da curcumina.

Outras características do produto:

  • Concentração de curcumina está entre 90%-95%
  • Ingredientes 100% Vegetais e Padronizados
  • Matéria prima com certificado internacional NSF (segurança alimentar)
  • Qualidade e Eficácia Vitafor
  • Elemento Terra na medicina tradicional chinesa

Benefícios da Cúrcuma

Resposta anti-inflamatória: A curcumina age nas diversas etapas do processo inflamatório. Estudos demonstram que sua ação anti-inflamatória se deve a sua capacidade de regular negativamente a ativação de fatores de transcrição relacionados ao processo inflamatório.

Recuperação pós-treino: devido sua ação anti-inflamatória, a curcumina atua na redução da dor. Ela vem apontada para o uso após o treino sem atrapalhar o ganho muscular, além de atuar em inflamações locais, ou seja, no músculo treinado.

Antioxidante: a produção excessiva de radicais livres podem levar a danos oxidativos e estresse oxidativo. A curcumina é um antioxidante natural que apresenta capacidade de captura de radicais livres, ou seja, atividade antioxidante.

Protege o sistema nervoso e o fígado de substâncias tóxicas: metais pesados como o cádmio e o chumbo podem causar problemas agudos (perturbações gastrointestinais, danos hepáticos e renais, hipertensão) e efeitos a longo prazo (anemia e distúrbios neurológicos). A curcumina pode se ligar a esses metais pesados e diminui sua toxicidade.

Potencial preventivo do câncer: a curcumina atua como quimiopreventivo terapêutico em caminhos e moléculas de proteína que controlam a progressão do tumor.

Antiviral e Antifúngico: apresenta capacidade de inibir a proliferação de algumas bactérias e fungos.

Efeitos Colaterais e Contraindicações

Mesmo em doses elevadas, é considerada uma substância segura.

Não é indicada para pacientes alérgicos a curcumina, para pessoas que façam uso de medicações que alterem suas características de coagulação; com riscos de obstrução de vias biliar com úlceras estomacais ou gastrite.

 

Referências:

https://repositorio.unesp.br/bitstream/handle/11449/124230/000833289.pdf?sequence=1

https://www.vponline.com.br/portal/noticia/pdf/6b7cfcab701afeeb7e0f4701b5c5920b.pdf

https://consultaremedios.com.br/curcuma-longa/bula

https://repositorio.bc.ufg.br/tede/bitstream/tede/6043/5/Disserta%C3%A7%C3%A3o%20-%20Fl%C3%A1via%20Rasmussen%20Faria%20-%202016.pdf

https://www.revistas.unipar.br/index.php/saude/article/viewFile/5871/3383

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.