Confira tudo sobre melatonina e sua importância para saúde

Saiba quais alimentos aumentam a produção de melatonina

O QUE É MELATONINA?

Quem sofre de insônia ou noites mal dormidas já deve ter ouvido falar do hormônio melatonina. Para dormir bem é necessário que o organismo mantenha níveis adequados desse hormônio, produzido pelo cérebro, na região da glândula pineal.
O início da secreção de melatonina varia em cada indivíduo, mas normalmente tem início por volta de 20h e só é liberado em ambientes totalmente escuros, pois qualquer incidência mínima de luz prejudica a sua secreção.

MELATONINA: BENEFÍCIOS PARA SAÚDE

Dentre suas funções, a melatonina tem o poder de regular o sono, melhorar a saúde cardiovascular, possui potente ação antioxidante, auxilia na reparação tecidual e celular e ainda pode ajudar na prevenção de câncer, além de ajudar a regular o consumo alimentar, o gasto energético e a ação da insulina nas células. Confira as principais ações da melatonina no organismo:

MELATONINA E AÇÃO NO SISTEMA IMUNOLÓGICO

A melatonina também exerce estímulos no sistema imunológico, aumentando a mobilidade e atividade das células de defesa, além de estimular a formação de anticorpos e facilitar a defesa contra micro-organismos.



MELATONINA E ENXAQUECA

A relação da melatonina com a enxaqueca é ampla e complexa, pois existem diferentes alterações fisiológicas, que funcionam como gatilho para as crises, como as enxaquecas hormonais, que ocorrem no período menstrual.

Diversos efeitos biológicos da melatonina a caracterizam como potencial tratamento da enxaqueca, pois sua ação potencializa diversas reações metabólicas que têm como resultado uma ação anti-inflamatória e analgésica. Alguns estudos já demonstram que os níveis desse hormônio estão diminuídos, e seus efeitos, alterados, principalmente nos casos de cefaleias em salvas, caracterizadas como dores intensas em apenas um lado.

MELATONINA E DIABETES

Os receptores de melatonina são encontrados em diversos tecidos do organismo, incluindo o pâncreas, responsável por secretar insulina, por isso, acredita-se que a suplementação desse hormônio atua na preservação e melhora da função das células pancreáticas e proteção de órgãos e tecidos frequentemente afetados pelo diabetes, como células do sistema nervoso, rins e retina. A baixa secreção desse hormônio pode elevar em 2,2 vezes o risco de desenvolvimento de diabetes do tipo 2, se comparado aqueles que tinham uma secreção maior.

MELATONINA E PREVENÇÃO DE CÂNCER

A suplementação de melatonina pode ajudar na prevenção de alguns tipos de câncer, como o de mama, próstata, pulmão, gástrico e hepático. O processo de desenvolvimento do câncer é complexo, mas sabe-se que envolve aumento do estresse oxidativo em todas as etapas envolvidas na carcinogênese.

A melatonina possui potente efeito antioxidante, que diminui a ação deletéria dos radicais livres, reduzindo assim as lesões ao DNA, além de estimular o sistema imunológico. O efeito da melatonina no câncer (prevenção e tratamento) é obtido apenas na forma farmacológica, com uso de suplementos e acompanhamento médico.



MELATONINA E SAÚDE FEMININA

A melatonina possui muitos benefícios na saúde feminina, como melhora nas funções fisiologias da menopausa, combate aos sintomas da Tensão Pré-Menstrual (TPM) e auxílio na proteção dos óvulos, ajudando assim nos tratamentos de fertilidade.

MELATONINA E ANTIENVELHECIMENTO

Um aspecto importante sobre o potencial antienvelhecimento da melatonina, é que sua ação antioxidante é mais potente que as vitaminas C e E, atuando como agente antienvelhecimento. Também pode ter aplicações na prevenção de doenças degenerativas da idade.

FALTA DE MELATONINA E INSÔNIA

A insônia é a dificuldade de dormir ou conseguir dormir durante a noite inteira, ou seja, sem ter aquele sono agitado, acordando diversas vezes. Pode ser causada por diversos fatores, como estresse, ansiedade, doenças e até mesmo falta de nutrientes importantes para a produção da melatonina.
Com o passar da idade, a produção de melatonina diminui, por isso, é mais frequente que adultos e idosos apresentem distúrbios do sono. No entanto, alguns fatores podem auxiliar nessa redução hormonal, como mudanças no fuso horário, alterações no horário habitual de sono ou cansaço.

SUPLEMENTOS DE MELATONINA PARA DORMIR

Caso a produção da melatonina natural do organismo esteja baixa, pode desencadear diversos efeitos adversos no organismo, por isso, o uso de suplemento de melatonina pode ser necessário para suprir a necessidade do organismo.



COMO TOMAR MELATONINA?

A forma mais comum de consumir melatonina é na forma de comprimidos, gotas ou cápsulas, a dosagem por variar de acordo com a necessidade individual, mas as mais comuns são de melatonina 3mg, 5mg, 10mg ou também de apenas 1mg. Apesar de não apresentar efeitos colaterais, o consumo em horários e dosagens inadequadas pode ser prejudicial à saúde.

MELATONINA NATURAL NOS ALIMENTOS

Felizmente, existem alimentos que ajudam a aumentar a produção natural no organismo, um ponto positivo para quem quer manter uma alimentação saudável aliada à boa noite de sono. Exemplos de alimentos que estimulam a produção desse hormônio, são própolis, abacate, cereja, uvas, tomate, cevada e abacaxi. O melhor é consumir os alimentos frescos.

Manter uma alimentação equilibrada e praticar regularmente exercícios físicos também ajuda a melhorar a qualidade de sono.

MELATONINA: COMPRAR NO BRASIL É PERMITIDO?

No Brasil, a melatonina não possui registro na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), por isso, a comercialização ainda é proibida. Com prescrição médica, é possível importar o produto para uso próprio.

Adote essas dicas e viva de forma mais equilibrada e saudável! Para continuar acompanhando informações sobre alimentação saudável, atividade física e bem-estar, assine nossa newsletter e receba conteúdos em seu e-mail. Caso tenha dúvidas, deixe um comentário!



Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.