Marmitas fitness: dicas para variar o cardápio

Marmitas fitness: dicas para variar o cardápio

Além da busca cada vez maior por uma alimentação saudável, a escolha de marmitas fitness para o dia a dia é uma ótima opção para diminuir os gastos elevados com refeições fora de casa.

Mesmo com a escolha de alimentos naturais e frescos, é notável a economia feita com a compra de ingredientes para compor uma marmita fitness, comparada a quanto se gasta em restaurantes com comidas prontas.

Além do custo, na maioria das vezes, as refeições feitas na rua são cheias de calorias e com excesso de gorduras, carboidratos, açúcares e sódio. As opções saudáveis normalmente ficam para trás quando há uma variedade de alimentos a serem escolhidos, e quando acontece diariamente, pode causar um ganho de peso indesejável.

Para evitar que isso aconteça, a adesão do uso marmitas fitness como refeições no dia a dia é muito eficaz, já que é possível controlar as quantidades de nutrientes e, além disso, garantir uma variedade de preparações que não te farão enjoar da sua própria comida. Confira dicas de como fazer!

Organização

A principal dica para garantir bons resultados e evitar repetir as preparações das marmitas, é a organização. É imprescindível que haja um planejamento na produção das receitas, de preferência semanalmente.

Escolha um dia para preparar todas as refeições que serão consumidas na semana, planeje a quantidade correta e já divida todas em potes separados. É possível congelar ou manter na geladeira, dependendo de quando será consumida.

O cardápio pode ser montado com auxílio de um nutricionista para que se adeque ás necessidades individuais, ou também pode ser feito a partir de uma simples dica: coloque sempre uma opção de proteína (exemplos: carnes, peixes, ovos ou cogumelos), uma opção de carboidrato (batata, arroz, mandioca, ou macarrão, por exemplo), uma opção de leguminosas (exemplo: feijão, grão de bico e lentilha) e não deixe de incluir legumes e verduras para acompanhar.

Entrada: salada no pote

Incluir legumes e vegetais nas saladas para as refeições do dia a dia é muito importante, pois garante além de vitaminas e minerais, as fibras que aumentam a saciedade e melhoram o funcionamento do intestino.

Para variar o cardápio e não cair na rotina, uma boa opção é fazer a salada no pote. Escolha folhas e vegetais coloridos, e o preparo é muito simples: em um pote de vidro, adicione um molho caseiro, as folhas e vegetais e pronto!

Na hora de consumir é só chacoalhar o pote e o molho se misturará ao restante da salada. Além de bonito, a salada não se mistura às preparações quentes, é nutritivo, saudável e fica uma delícia.

Preparações quentes: fuja do básico

As opções de preparações quentes são infinitas e variam de acordo com o gosto ou dieta de cada um. Podem incluir versões com carnes, vegetarianas, veganas, low carb, fit, entre outras, priorizando sempre os ingredientes naturais e frescos.

Para fugir do básico arroz com feijão e não enjoar opte por receitas fáceis e práticas:

  • Bolinhos ou muffins salgados, com legumes e ingredientes integrais;
  • Wraps integrais com diferentes combinações de recheios;
  • Chips de legumes feitos no forno;
  • Panquecas integrais com recheios variados;
  • Legumes assados ou recheados ao forno;
  • Massas integrais com molho de tomate caseiro;
  • Abuse das variedades de grãos e tubérculos para substituir o arroz: quinoa, amaranto, batata doce, mandioca, mandioquinha;
  • Varie entre peixes, carnes vermelhas, frango e preparações vegetarianas e veganas;

Para quem busca redução de peso, uma dica é priorizar preparações como saladas e proteínas, além de evitar frituras. Capriche também nos temperos caseiros e evite o uso dos temperos prontos, que são ricos em sódio.

Cuidados com a marmita

Um ponto importante de cuidado com a marmita é sempre carregá-la em uma bolsa térmica, já que se ficar muito tempo exposta à temperatura ambiente, pode favorecer a proliferação de microrganismos.

O tempo de validade das preparações que ficam na geladeira, podem variar, mas no geral, é de no máximo 3 dias e as que são congeladas podem ser mantidas por até 20 dias. Para descongelar, retire do congelador por 12 horas antes de ser consumida e a mantenha sempre refrigerada.

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.