Comer a noite engorda?

Jantar

A busca pelo emagrecimento leva muitas pessoas a adotarem métodos perigosos para a saúde, seja através de dietas restritivas e sem acompanhamento profissional, uso de remédios de forma indiscriminada, excesso de exercícios físicos, entre outras formas para se perder peso. Além disso, eliminar o jantar do cardápio também é uma prática bem frequente de quem deseja emagrecer.

Jantar engorda?

O ato de jantar em si não engorda, o que faz com que isso ocorra são os alimentos escolhidos para compor a refeição e a quantidade consumida de cada um deles. É importante consumir alimentos que sejam leves e sem excesso, para que não interfira na qualidade do sono e não comprometa o processo de digestão, levando a um consequente ganho de peso.



Ficar sem jantar emagrece?

Para perder peso com saúde, além de mudanças nos hábitos de vida, é indicado evitar longos períodos de jejum e consumir de 5 a 6 refeições por dia, incluindo o jantar. O jantar é uma refeição tão importante quanto as demais. O fato de achar que ficar sem jantar irá ajudar emagrecer é um mito, podendo ser o inverso do desejado e ainda favorecer o ganho de peso.

Essa refeição garante que durante o período prolongado de sono, a oferta de energia para o organismo e principalmente o cérebro seja continua, devido ao período longo em jejum durante o sono. Quando se evita comer durante a noite, o corpo durante este período de jejum, entende que o organismo está passando por privação, deixando o metabolismo mais lento, gastando menos energia e fazendo com que os nutrientes ingeridos sejam utilizados para o armazenamento de gordura, servindo como proteção para o organismo.

Em estados de hipoglicemia (baixo nível de açúcar no sangue) ou longos períodos em jejum, há um aumento na produção de grelina, um hormônio ligado ao aumento do apetite, propiciando assim, os famosos ataques à geladeira de madrugada ou até mesmo excesso no consumo alimentar nas refeições seguintes, como café da manhã e almoço.

Comer carboidrato a noite engorda?

O consumo de carboidratos durante a noite é benéfico para garantir a qualidade do sono, já que é capaz de contribuir para a produção de hormônios como a serotonina (responsável pela sensação de bem estar, além de ajudar a combater a insônia e a ansiedade) e da melatonina (responsável por garantir um sono mais tranquilo).

A escolha do tipo de carboidrato também influência na qualidade do sono, bem como durante o processo de emagrecimento. Os alimentos que tem carboidratos complexos, ou seja, de baixo índice glicêmico, auxiliam na liberação contínua de glicose durante o período de jejum.

Dicas para ter um jantar saudável

  • É necessário que tenha equilíbrio no consumo de arroz, feijão ou outra leguminosas, proteínas animais (de preferência cozida, grelhada ou assada) e salada, de forma que garanta a quantidade ideal de carboidratos, vitaminas, proteínas, lipídeos e minerais.
  • Se optar pelo consumo de lanches nesta refeição, é indicado preferir lanches leves e naturais, compostos por pão integral, folhas (alface, rúcula, etc.), tomate, cenoura, queijo branco (outros com pouca ou sem gordura), peito de frango desfiado ou atum. É importante evitar o uso de molhos como ketchup, mostarda, maionese, e embutidos como presunto, muçarela, linguiça, entre outros, uma vez que são calóricos e ricos em sódio.
  • Evitar o consumo de refrigerantes e bebidas açucaradas (que são ricas em açúcares, apresentando elevado valor energético), ingerir de preferência agua e sucos naturais, que fornecem vitaminas e minerais
  • As sopas são ótimas opções para compor essa refeição. Além de deliciosas são leves e de fácil digestão. Entretanto, é ideal que se consuma sopas caseiras, compostas por verduras, legumes, carnes e cereais, como o arroz. Evitando o consumo de sopas industrializadas, já que são calóricas e ricas em sódio e conservantes.



Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.