Mofo alimentar: jogar fora ou retirar a parte contaminada?

Mofo alimentar: jogar fora ou retirar a parte contaminada?

Mas fica a dúvida, jogar fora ou retirar só essa parte do mofo alimentar e comer o restante?

Entenda como o mofo alimentar pode aparecer, consequências do consumo, além de dicas para evitar essa contaminação.

Mofo alimentar

O mofo é caracterizado por fungos que se desenvolvem e introduzem na matéria orgânica, tendo a capacidade de decompô-la.

Nos alimentos, esses fungos formam raízes que a vezes não são visíveis ao olho nu.

Quando já conseguimos observar esse mofo na superfície do alimento, isso significa que sua raiz cresceu mais ainda e sua colônia já está bem desenvolvida em toda parte interna também.

Por isso quando você enxergar o mofo em uma parte pequena se quer do alimento, saiba que todo o resto já está contaminado.

Consequências ao consumir

Existem vários tipos de mofos que podem aparecer, e a ingestão desses em algum alimento pode causar sérios riscos à saúde.

As toxinas compostas no mofo levam a diarreia, vômitos, intoxicação alimentar e até reações alérgicas, por isso não são tão inofensivas e desta forma, precisamos sempre evitar.

Dicas de como prevenir o bolor no alimento

Para cuidado com os alimentos:

  • Prefira o armazenamento de frutas e hortaliças na geladeira;
  • Mantenha os alimentos em local seco e arejado.
  • Tome cuidado com locais úmidos e quentes, na maioria das vezes esse tipo de ambiente propicia para o crescimento de bolores no alimento.
  • Antes de comer, se atente em todas as partes do alimento para que não haja nenhum foco de mofo.

Sempre quando encontrar um alimento com mofo, não consuma nenhuma parte, descarte imediatamente e deixe longe do restante dos alimentos para que não haja contaminação.

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.