Colesterol é doença? Descubra de uma vez por todas

colesterol é doença

Hoje o assunto é colesterol! Diferentemente do que muitas pessoas pensam, o colesterol não é uma doença, muito pelo contrário! O colesterol está naturalmente presente no organismo de qualquer indivíduo, desempenhando funções importantes no corpo, como participar da síntese dos hormônios sexuais, constituir células, entre outras. Desse modo, é necessário para o bom funcionamento do organismo.



Mas, o que é colesterol?

O colesterol é uma gordura presente no sangue que também pode ser obtida por meio da alimentação. Como o colesterol não pode ser dissolvido pelo sangue, ele precisa se ligar a transportadores específicos (chamados de lipoproteínas) para ser transportado até outros órgãos. As lipoproteínas são as maiores transportadoras de colesterol pelo sangue. Existem vários tipos de lipoproteínas, porém, as mais importantes são a LDL e o HDL.

O LDL, também conhecido como “colesterol ruim” ou “mau colesterol”, é responsável por transportar o colesterol para células e tecidos. Quando os níveis de LDL estão aumentados no sangue, pode ocorrer um acúmulo dessas substâncias nas paredes das artérias (que levam sangue para o cérebro e coração). Esse acúmulo de colesterol, ao longo do tempo, pode levar a formação de placas de gordura, provocando o estreitamento da artéria e impedindo, assim, o fluxo correto de sangue, podendo provocar um ataque cardíaco ou uma isquemia cerebral (falta de oxigênio no cérebro). Níveis elevados de LDL estão diretamente associados com doenças do coração.

O HDL é o “colesterol bom”. Ele é responsável por fazer o transporte reverso do colesterol, ou seja, transportar o colesterol dos órgãos e tecidos para o fígado (é responsável pela remoção do colesterol do nosso organismo). Sendo assim, é aconselhável que os níveis de HDL no sangue estejam elevados, pois níveis baixos de HDL podem estar associados com maior risco para desenvolvimento de doenças do coração.

Apesar  de as mulheres tenderem a ter o colesterol mais elevado, há algumas causas que influenciam o aumento dos níveis de colesterol em geral. Como:

  • Má alimentação
  • Consumo exagerado de gordura saturada
  • Sedentarismo
  • Hereditariedade
  • Idade

Quais os sintomas?

A elevação dos níveis de colesterol sanguíneo é assintomática (não sentimos nenhum sintoma). Só podemos detectar essa elevação através de exames de sangue ou em casos mais graves, quando a pessoa é surpreendida por um ataque cardíaco, por exemplo.

Qual o tratamento para colesterol?

A primeira recomendação para reduzir as taxas do colesterol ruim é modificar a alimentação. Como o colesterol é encontrado em alimentos de origem animal como carnes, leite e derivados e frutos do mar, é aconselhável a redução e/ou substituição do consumo desses alimentos. Substituir leite e derivados integrais por desnatados e introduzir peixes (como sardinha, salmão e atum, que são ricos em ômega 3) na dieta habitual, são estratégias adotadas para redução do colesterol. Associar a alimentação saudável à pratica de atividade física também é importante, pois atividade física influencia no colesterol.

Quando a modificação da dieta e a prática de atividade física não forem suficientes para reduzir os índices de colesterol sanguíneo, o médico poderá optar pelo tratamento farmacológico, usando medicamentos que auxiliam na normalização dos níveis de colesterol.

Confira algumas dicas de alimentos que podem te auxiliar no controle do colesterol e de outras doenças causadas pela má alimentação:

  • Alimentos bons: alimentos ricos em fibras (como frutas, verduras e legumes, alimentos integrais, aveia e chia), alimentos ricos em ômega 3 (linhaça, peixes como a sardinha, o atum e o salmão) e soja.
  • Alimentos ruins: bacon, carnes gordurosas, queijos amarelos, lagosta e pele de frango.

 

E aí, ainda ficou alguma dúvida?! Então, é só escrever para a gente aí nos comentários! 😉



Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.