Ômega 3: você bem com o seu coração

ômega3_coração_capa

por Nature’s Bounty

Uma alimentação equilibrada consiste em consumir alimentos variados em quantidades adequadas, mas, muitas vezes, é difícil ingerir através dos alimentos todos os nutrientes que o corpo precisa. Por isso, tem se tornado cada vez mais comum e necessário o consumo de suplementos para garantir os nutrientes que não são obtidos em quantidades suficientes por meio da dieta.

Existem alimentos que são fontes de nutrientes importantes e mesmo assim não estão presentes na dieta da forma que deveriam, um exemplo é o peixe. O consumo de peixes no Brasil está longe de ser ideal, uma vez que não faz parte do hábito alimentar em diversas regiões do país e o consumo pela população é baixo1, o que pode resultar na ingestão insuficiente de um nutriente muito importante para a saúde: o ômega 3.

O nosso organismo não tem capacidade de produzir ômega 3, por isso ele deve ser ingerido através de alimentos de origem vegetal e animal, como óleos, castanhas, nozes, linhaça e peixes como salmão, sardinha e atum, ou pela suplementação 2,3,4. “A suplementação de óleo de peixe ou de linhaça garante a ingestão da quantidade adequada de ômega 3 diariamente e proporciona uma série de benefícios ao nosso corpo”, aponta a nutricionista Bruna Bellusci.

O ômega 3 é um aliado de quem quer se manter saudável. Além de ajudar a prevenir ou retardar doenças2, esse nutriente é importante para o coração, pois atua exercendo um efeito protetor para o risco cardiovascular2,5. Ao longo do tempo, a suplementação colabora com a redução da concentração de triacilglicerol, colesterol total e colesterol ruim (LDL), paralelamente ao aumento dos níveis sanguíneos do colesterol bom (HDL)6. Uma das estratégias recomendadas pela American Heart Association para reduzir doenças cardiovasculares é o consumo de peixe ou suplementação de óleo de peixe, pois podem colaborar com a redução da taxa de aterosclerose e da pressão sanguínea7. Além disso, o consumo de ácidos graxos ômega 3 auxilia na manutenção de níveis saudáveis de triglicérides quando associado a uma alimentação equilibrada e hábitos de vida saudáveis.

Quer consumir um suplemento de ômega 3? Consulte seu nutricionista! Ele vai te ajudar a complementar sua alimentação de acordo com as suas necessidades.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

  1. Sartori AGO, Amancio RD. Pescado: importância nutricional e consumo no Brasil. SegurançaAlimentar e Nutricional, Campinas, 19(2): 83-93, 2012.
  2. Paschoal V, Marques N, Sant’Anna V. Nutrição Clínica Funcional: Suplementação Nutricional (Volume II). São Paulo. Valéria Paschoal Editora. 2015.
  3. Piñeiro-Corrales G, Rivero LN, Fernández JMC. Papel de los ácidos grasos omega-3 enlaprevención de enfermedades cardiovasculares. Nutr Hosp. 2013;28(1):1-5 ISSN 0212-1611.
  4. Kus MMM, Mancini-Filho J. Ácidos Graxos: Eicosapentaenoico (EPA) e Docosahexaenoico (DHA). ILSI – International Life SciencesInstitute do Brasil, 2010. Série de publicações ILSI Brasil: funções plenamente reconhecidas de nutrientes; v.17.
  5. Lottenberg AMP. Importância da gordura alimentar na prevenção e no controle de distúrbios metabólicos e da doença cardiovascular. Arquivos Brasileiros de Endocrinologia & Metabologia. São Paulo, vol.53, n.5, jul. 2009.
  6. Aldin MN. Efeito do ômega-3 sobre biomarcadores cardiometabólicos clássicos e emergentes em indivíduos com diferentes níveis de risco cardiovascular. 2014. Dissertação (Mestrado em Nutrição Humana Aplicada) – Universidade de São Paulo. Orientador: Nágila Raquel Teixeira Damasceno.
  7. Bays HE, Tighe AP, Sadovsky R, Davidson MH. Prescription Omega-3 Fatty Acids and Their Lipid Effects: Physiologic Mechanisms of Action and Clinical Implications. Expert Review of Cardiovascular Therapy. Vol. 6, n. 3, p. 391-409, nov. 2008.

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.