OS BENEFÍCIOS DA DRENAGEM LINFÁTICA

Drenagem linfática

Drenagem linfática é uma terapia com movimentos semelhantes à massagem, apesar de não ser uma, e tem como função o transporte e eliminação de líquidos retidos no organismo. O método pode ser realizado no corpo todo e também no rosto.

Quando falamos em drenagem linfática, logo pensamos em redução de peso, de celulite, melhora de inchaço, entre outros benefícios estéticos. Existem mitos sobre o tema, o que leva muitas pessoas às clínicas estéticas, que acabam se frustrando por não terem o resultado esperado.

QUANDO A DRENAGEM É INDICADA E COMO ELA DEVE SER FEITA?

A drenagem linfática é indicada apenas para quem retêm líquidos. Se este não é o seu problema, o mercado estético dispõe de dezenas de tratamentos eficazes para gordura, celulite, entre outros problemas estéticos.

Geralmente, quem sofre com o problema, percebe uma diferença no peso ao deitar e ao acordar que pode chegar, em média, a 2kg. O uso de roupas apertadas, também costuma marcar bastante quem sofre com o problema, ficando bem mais fundo onde a roupa aperta.

Drenagem linfática não é massagem, não dói, não deixa marcas e não deve ser feita em conjunto com outras massagens. Se você tem o hábito de fazer outros tipos de massagem, deixe para fazer em dias diferentes, para uma não prejudicar o resultado da outra.

Os movimentos são lentos e ritmados, pois a intenção não é atingir os músculos e sim os capilares linfáticos, que ficam acima da musculatura, por conta disso a pressão é bem suave e relaxante. Os efeitos são percebidos logo após a sessão.

O processo todo é feito de forma manual, apesar de que hoje existem aparelhos no mercado que prometem os efeitos drenantes, mas seus efeitos ainda são duvidosos e causam muitas controversas entre os profissionais da área. O método manual ainda é o mais indicado e seguro.

Contraindicações da drenagem linfática

Como contraindicações temos os seguintes casos:

  • Infecções agudas;
  • Insuficiência cardíaca descompensada;
  • Flebites;
  • Tromboses e tromboflebites;
  • Síndrome seno carotídeo;
  • Hipertensão não controlada;
  • Certos tipos de afecções da pele;
  • Asma brônquica e bronquite asmática crônicas;
  • Hipertireoidismo;
  • Parte do corpo inchada, dolorida, avermelhada;
  • Sensação de mal-estar;
  • Câncer

Em alguns casos, o a drenagem linfática só pode ser realizada apenas com liberação médica. O método pode ser feito por homens e mulheres, 1 vez por semana, em média. Não há um números de sessões pré-estabelecido, varia muito de pessoa para pessoa, há casos em que o hábito deve se manter a vida toda.

Em quadros extremos de retenção, como durante a gravidez (apenas após o terceiro mês) e em pré e pós-operatórios, a drenagem linfática pode ser realizada todos os dias, a quantidade e a periodicidade das sessões, são determinadas através de consulta e liberação médica.

A média é de 10 sessões para pré-operatório e de 30 à 40 para pós-operatório. Para gestantes, a média é de 2 sessões semanais do quarto mês até o fim da gestação. Muito além dos benefícios estéticos, cuidar do sistema linfático é cuidar da saúde.

O QUE É O SISTEMA LINFÁTICO

O sistema linfático é formado pelas tonsilas faríngeas e palatinas, mais popularmente conhecidas como adenoide e amídalas. Elas têm como função defender o organismo de infecções causadas por vírus e bactérias que entram pela boca ou pelo nariz, além de serem produtoras de anticorpos, entretanto, não são vitais, podendo sem retirados cirurgicamente, principalmente quando inflama com frequência, não causando grandes prejuízos ao organismo.

Fazem parte também dois órgãos muito importantes, o timo e o baço. A principal função do timo é a produção de linfócitos, ou glóbulos brancos, que protegem o corpo todo da invasão de bactérias e vírus, além disso assegura o funcionamento de todos os órgãos e evita o crescimento anormal de células cancerígenas. Seu principal papel é durante a infância, quando adulto, tais funções são melhores desempenhadas pelo baço.

O baço é o maior órgão linfático e, além da sua função no sistema imunológico, faz a troca das células sanguíneas, destruindo as antigas e produzindo novas.

Por fim, temos os linfonodos e os capilares linfáticos. Os linfonodos, ou gânglios linfáticos, estão localizados através do corpo, e funcionam como um “ralo” do sistema linfático, sendo bombeados durante a drenagem linfática. Os principais linfonodos estão localizados na virilha (inguinais) e nas axilas (axilares). Os capilares linfáticos percorrem o corpo todo, assim como os capilares venosos, e desembocam em veias próximas ao coração.

FUNÇÕES DO SISTEMA LINFÁTICO

Agora que entendemos um pouco sobre o sistema linfático, fica mais fácil entender que os benefícios da drenagem linfática vão muito além da estética. Confira os benefícios:

  • Remover a linfa em excesso do organismo, desinchando os tecidos. A drenagem não age sobre gordura ou celulite, ela apenas retira os líquidos que ficaram retidos. O que acontece, é que em alguns casos, o paciente retêm tanto líquido que a pele fica edemaciada, com aparência celulítica, o que leva muitos a procurar, e até à vender o procedimento para este fim.
  • Combater infecções no organismo causados por vírus e bactérias.
  • Absorver ácidos graxos e transportar estes nutrientes para o organismo todo.
  • Produzir e renovar as células do sistema imunológico.
  • Filtrar resíduos tóxicos ao organismo como, metais pesados, toxinas, células mortas e cancerígenas, entre outros.

O QUE CAUSA O CONGESTIONAMENTO DO SISTEMA LINFÁTICO?

O estilo de vida moderno, tem contribuído muito para o mal funcionamento do sistema linfático. Podemos destacar o consumo de álcool, cigarro e drogas; alimentação ruim, com muitos conservantes, corantes, sódio e agrotóxicos; poluição; stress; falta de atividade física e permanecer muitas horas sentado.

Acabamos sobrecarregando o organismo de agentes tóxicos, de emoções tóxicas, e a quantidade de lixo que bombardeamos no sistema linfático diariamente é tão grande que ele acaba não dando conta de tanto trabalho.

Ao melhorarmos os hábitos de vida, como ter uma alimentação saudável, priorizando alimentos frescos e orgânicos, o consumo de pelo menos 2 litros de água diários e também a prática de atividades físicas, já contribuímos para um bom funcionamento do sistema linfático. Se mesmo com bons hábitos, a retenção ainda persistir, é indicado recorrer à drenagem linfática.

SHOPPING NATUE

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.