Radicais livres: entenda como eles podem prejudicar sua saúde

Radicais livres: entenda como eles podem prejudicar sua saúde

Os radicais livres são formados naturalmente todos os dias, através de diversos fatores metabólicos, como a respiração. Porém, existem fatores que induzem ao aumento na produção desses radicais livres, como estresse, má alimentação, consumo de bebidas alcóolicas, deficiências nutricionais, excesso de atividade física, ingestão exagerada de medicamentos, exposição à poluição e ao cigarro. O excesso de radicais livres no organismo é chamado de estresse oxidativo e pode causar danos nas moléculas de DNA, levando ao envelhecimento precoce e até ao desenvolvimento de algumas doenças, como câncer.



Como são formados os radicais livres?

Diariamente, através de diversas reações metabólicas, as moléculas de radicais livres são liberadas na corrente sanguínea. Tratam-se de moléculas que apresentam em sua composição um elétron a menos e, por isso, são altamente instáveis e reativos. Para se tornar estável novamente, essa molécula tenta “roubar” elétrons como forma de completar sua estrutura, dessa forma, liga-se à outras moléculas, como por exemplo ao DNA, e podem prejudicar seu funcionamento normal. Dessa forma, aí começam a aparecer diversos tipos de problemas relacionados à oxidação celular, como a doenças degenerativas do envelhecimento (Parkinson, Alzheimer, entre outras), câncer e doenças cardíacas.

Como evitar a produção dos radicais livres?

Não é possível evitar a formação dos radicais livres, pois em pequenas quantidades, são até necessários para algumas funções, como por exemplo, ajudar no bom funcionamento do sistema imunológico. Porém, é preciso que haja um equilíbrio, e não sejam produzidos em excesso.

É importante uma dieta rica em alimentos fonte de antioxidantes, pois esses alimentos apresentam a capacidade de inibir a ação oxidante dos radicais livres, conferindo proteção às células. Apesar da atividade física em excesso provocar um aumento da liberação dos radicais livres, a prática de exercícios físicos moderados e com orientação profissional combate a oxidação.

Como fazer uma dieta antioxidante?

  • Aumente o consumo de frutas, verduras e legumes, pois são alimentos que apresentam grande quantidade de nutrientes em sua composição, como betacaroteno, vitamina C, vitamina E, licopeno, ômega 3, selênio e zinco.
  • Utilize temperos naturais, como alho, cebola, ervas e especiarias, como a cúrcuma, que também apresenta boa quantidade de antioxidantes.
  • Quanto mais colorida e maior a variedade de alimentos ingeridos, maior quantidade de substâncias antioxidantes é fornecida ao organismo. Sempre que possível, prefira as opções orgânicas, já que o uso de agrotóxicos diminui significativamente a presença de antioxidantes nos alimentos.



Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.