Saúde da Mulher Vegana

Saúde da Mulher Vegana

No mundo, cerca de 79% das pessoas veganas são mulheres, isso ocorre devido à maior preocupação com a saúde, estética e adequação a um padrão de beleza. O veganismo é um movimento que busca uma dieta estritamente vegetariana, livre do consumo de produtos e alimentos de origem animal ou derivados e testados em animais.

Confira quais os benefícios que essa dieta trás para saúde da mulher vegana, cuidados durante a gravidez, além de dicas para manutenção da dieta.

A dieta vegana pode influenciar na TPM e no ciclo menstrual

Como explicam Gold EB, Wells C e Rasor MO para o Journal of Women’s Health, os sintomas da TPM podem estar associados a inflamação

A caseína A presente no leite, pode estar associada a inflamação e muitas mulheres podem possuir intolerância a lactose, alergia a proteínas do leite ou reações a histaminas que podem agravar os sintomas da TPM. Além disso a quantidade de carboidratos, calorias, aminoácidos e vitaminas também podem prejudicar o ciclo menstrual.

Por isso, além da retiradas de alimentos que podem favorecer a inflamação, a variedade de uma dieta vegana pode ser rica em nutrientes e alimentos anti-inflamatórios, contribuindo para a melhora do ciclo menstrual e TPM. 

É importante verificar com o ginecologista as causas desses sintomas e com o nutricionista as possíveis deficiências nutricionais para associar a alimentação da melhor forma.

Pode ser mantida durante a gravidez

Embora muitos nutrientes necessários para o crescimento saudável do bebê como o ferro e a vitamina B12 estejam presentes em alimentos de origem animal, não há problema em continuar com a dieta vegana desde que seja feita as devidas adequações no cardápio.

O consumo do ferro, não é restrito aos alimentos de origem animal, pode ser feito também através das folhas verdes escuras, feijões e lentilha e sua absorção melhorada com o consumo em conjunto de alimentos ricos em vitamina C

O cálcio e o ômega-3, extremamente importantes na gestação, também são encontrados em fontes vegetais, tais como folhas verdes escuras e óleo de linhaça, respectivamente.

Já a vitamina B12 é obtida através do consumo de carnes e a sua deficiência pode ocorrer quando não é consumida ou quando o corpo não consegue metabolizá-la. Por isso, antes de iniciar a suplementação, é importante descobrir o motivo da carência.  

Em dietas onívoras é comum a indicação de suplementos alimentares para suprir o aumento da necessidade nesse período, para mulheres veganas, esse ajuste também pode ser realizado.

O nutricionista pode adequar os alimentos de forma que maximizem a sua absorção e de acordo com as necessidades individuais da paciente.

Aumento da variedade de alimentos

Em um primeiro contato de uma pessoa que não segue esse estilo de vida, pode parecer que é uma redução dos alimentos ingeridos, mas o que muitas mulheres relatam, é a abertura para experimentar novos alimentos e uma grande variedade no cardápio

Essa variedade quando aliada a boas escolhas alimentares, como vegetais cozidos, grelhados ou germinados ao invés de fritos, pode contribuir não só para uma dieta mais nutritiva mas para a perda de peso, devido a menor quantidade das calorias e maior quantidade de fibra que contribuem para a saciedade. 

Pode contribuir para a manutenção de peso, tecidos e hipertrofia

Para mulheres que estão preocupadas com a quantidade de proteína na dieta, buscam o ganho de massa magra, saúde da pele e dos cabelos, a dieta vegana também pode contribuir porque o consumo dos aminoácidos essenciais que normalmente é feito através da proteína da carne, pode ser proveniente de outros alimentos vegetais. 

É possível atingir a quantidade necessária através do consumo de soja e seus derivados ou da combinação de vários alimentos como os grãos, leguminosas, oleaginosas, sementes e cogumelos. 

Caso seja necessário, também é possível fazer a suplementação com proteínas vegetais ou aminoácidos

Diminuição de Doenças Crônicas e aumento da resposta anti-inflamatória

O menor consumo de colesterol e gorduras saturadas com a maior ingestão de gorduras poli-insaturadas, fazem com que as pessoas com uma dieta vegetariana na maioria das vezes, apresentam menor colesterol total e LDL

Além disso, a maior presença de gorduras boas pode ajudar no combate a celulite pois auxiliam na resposta anti-inflamatória, junto com alimentos fonte de potássio que atuam no combate a retenção de líquido. 

Uso de cosméticos que contribuem para a beleza e meio ambiente

Os cosméticos veganos, na maioria das vezes, apresentam uma composição mais simples com menos aditivos que podem causar irritação e prejudicar a pele e cabelo. 

Muitos destes produtos, são feitos com ingredientes mais naturais que podem apresentar na sua composição ingredientes como vitamina C e zinco que contribuem para a saúde pele e cabelos. 

Empresas de produtos veganos, costumam incentivam a reciclagem de embalagens sendo possível trocar por pontos ou até produtos da loja. Assim você também contribui para o meio ambiente e para uma empresa que busca atitudes sustentáveis. 

Dicas:

  • Experimente novos alimentos
  • Varie os alimentos do cardápio
  • Procure novas receitas veganas

Um nutricionista pode adequar os alimentos para evitar deficiências nutricionais e ajudar na transição para essa dieta. 

Referências:

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5311461/

https://www.spmi.pt/revista/vol17/vol17_n3_2010_173_178.pdf

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

—————————————————————————————————————————————–

Revisado por Priscila Boaventura: Nutricionista registrada (CRN-3 44332) especializada em Nutrição Clínica e Terapia Nutricional. Graduada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie e Pós-graduada pela Faculdade Método de São Paulo. Atualmente é responsável pelo conteúdo técnico dos sites Natue e Mundo Verde, em seu tempo livre, gosta de praticar artes marciais.

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.