Suplementos para saúde dos homens

Suplementos para saúde dos homens

É muito comum encontrarmos conteúdos sobre a suplementação para as mulheres, para a saúde da pele, cabelos, unhas, fertilidade, vitalidade, longevidade, entre outros. Mas existem cuidados para a saúde dos homens também. Claro que as necessidades nutricionais variam de acordo com diversos fatores, como idade, composição corporal, estado fisiológico (saúde ou doença) e nível de atividade física e isso deverá ser avaliado individualmente.
De acordo com a OMS, as doenças crônicas não transmissíveis agora constituem 7 das 10 principais causas de morte no mundo, como doenças cardiovasculares, câncer, diabetes e doenças respiratórias crônicas. Desta forma, a inclusão de bons hábitos alimentares e a prática regular de atividade física, atua diretamente na prevenção de algumas dessas doenças. 

Alguns suplementos naturais podem contribuir tanto na prevenção como no tratamento dessas doenças. Confira 5 opções de suplementos para a saúde dos homens.

Óleo de semente de abóbora e Licopeno

O óleo da semente de abóbora é indicado, pois reduz problemas no trato urinário, conhecido como hiperplasia prostática benigna

Um aumento benigno do tamanho da próstata que costuma atingir, em média, 25% dos homens com idade entre 40 a 49 anos e 80% quando a faixa etária é dos 70 a 80 anos. De acordo com estudos, o consumo de licopeno foi associado a um menor risco de câncer, principalmente de próstata.

Ômega 3

Um ácido graxo essencial, não é produzido pelo corpo humano, desta forma é necessário obter através da alimentação e/ou suplementação. 

É um ótimo aliado para prevenção de doenças cardiovasculares, para redução dos níveis de colesterol sanguíneo, além de contribuir para a saúde neurológica.

O ômega 3 é encontrado em peixes como sardinha, atum e salmão, e em vegetais como semente de linhaça, semente de chia, oleaginosas como nozes. É possível também fazer a suplementação por meio de cápsulas ou líquidos. 

Vitamina D

Sua principal fonte é a exposição solar de maneira efetiva, mas que por muitas vezes não é realizada de maneira adequada.

Somente através da alimentação não é possível atingir a recomendação diária, suprindo somente em média 20% na necessidade diária de vitamina D

Essa vitamina atua na prevenção de doenças osteomusculares, de certos tipos de câncer, doenças autoimunes, algumas doenças infecciosas, diabetes, doenças cardíacas e distúrbios neurocognitivos. 

Sua carência também pode reduzir os níveis do hormônio testosterona. Em níveis adequados são favorecidos a capacidade de memória, de ganho de massa muscular diante de atividades físicas, aumento da massa óssea e também a saúde do coração.

Magnésio

Mineral responsável por mais de 300 reações enzimáticas, infelizmente boa parte da população sofre com a deficiência, já que álcool, café, refrigerantes de cola, estresse, diarreia, diuréticos, entre outros, são depletores de magnésio. 

Magnésio é essencial para produção de energia, para estabilizar membranas, relaxar os músculos (câimbras ou espasmos musculares), prevenção de insônia, dores de cabeça, fadiga crônica, entre outros. 

A suplementação é uma boa alternativa quando a alimentação não supre as necessidades nutricionais. 

Vale reforçar que para todos os suplementos citados, é essencial a orientação e prescrição de um profissional capacitado, após a avaliação das necessidades individuais em consultório.

Referências:

scielo.br/j/ijcs/a/8nGNrPGskVkNWGJSdTbHWzb/?lang=pt&format=pdf

pebmed.com.br/suplementacao-de-vitaminas-e-minerais-o-que-e-preciso-saber/

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.