Vitamina D aumenta a Imunidade?

Vitamina D aumenta a Imunidade?

A vitamina D está diretamente relacionada com o sistema imunológico através de sua ação sobre a regulação e a diferenciação de células primordiais para o funcionamento adequado desse sistema, além de desempenhar diversos outros papéis importantes no organismo.

Com a atual preocupação em manter uma boa imunidade, esse micronutriente vem ganhando destaque. Confira como a vitamina atua no sistema imune, dosagem ideal além de dicas para aumentar a imunidade.

Vitamina D aumenta a imunidade?

Sim, a vitamina D tem um efeito no sistema imunológico de aumentar a imunidade inata (aquela imunidade que já nasce com o indivíduo)  e melhorar a imunidade adquirida (pode ser adquirida ao contrair doenças e os anticorpos serem formados ou através de vacinas) ao longo do tempo por um organismo. 

A vitamina melhora o sistema imunológico como um todo, ativando células e participando de processos iniciais para uma eficaz resposta do sistema imunológico. Veja a seguir onde a vitamina D atua:

  • Os macrógafos, células do sistema imune que fagocitam substâncias estranhas no nosso organismo, se originam dos monócitos. A vitamina D atua nesse processo induzindo a diferenciação de monócitos em macrógafos, ou seja, potencializa a resposta imune.
  • Ativa as células de defesa do nosso corpo, os linfócitos
  • Diminui a produção de citocinas e substâncias inflamatórias 

Vitamina D cura o Coronavírus?

Não. Não há evidências que a vitamina D cure ou previna o coronavírus, no entanto, estudos já demonstram que a suplementação com a vitamina podem prevenir  doenças respiratórias em geral.

Estudo recente da Universidade de Turim divulgou dados preliminares, mostrando uma alta prevalência da deficiência de vitamina D em pacientes com COVID-19,  os autores discutem no estudo o efeito da vitamina D na redução do risco de infecções respiratórias causadas por vírus, incluindo as causadas por coronavírus e a capacidade da vitamina D de neutralizar os danos nos pulmões causados pelo aumento da inflamação.

Dessa maneira, manter níveis adequados da vitamina pode representar uma maior resistência às infecções de coronavírus, sugerem os pesquisadores.

Como aumentar a imunidade?

Muitas pessoas querem saber o que é bom para aumentar a imunidade ou o que tomar para aumentar a imunidade e na verdade, são escolhas e atitudes bem simples que devem fazer parte dos nossos hábitos, e podem colaborar para o aumento da imunidade.

Inclua alimentos fontes de vitaminas, minerais e substâncias bioativas que auxiliam no funcionamento do sistema imune na rotina da sua alimentação. Veja alguns exemplos:

  • Frutas cítricas (laranja, acerola, kiwi, tomate)
  • Gengibre
  • Peixes (salmão, atum, sardinha)
  • Nozes, castanhas, amêndoas 
  • Óleos vegetais (de girassol, gérmen de trigo, milho e canola)
  • Alimentos fontes de ácido fólico como brócolis, couve e espinafre, feijão e cogumelos (como o shimeji e o shiitake)
  • Carne em geral, farelo de aveia, gema do ovo, amendoim, banana, espinafre e leite.
  • Alimentos fontes de zinco: carne, cereais integrais, castanhas, sementes e leguminosas (lentilha, ervilha, grão de bico)
  • Geleia real: ajuda aumentar a imunidade por conter altas concentrações de vitaminas, principalmente a vitamina C e do complexo B.

Outras boas práticas que também são importantes para o bom funcionamento da imunidade:

Lembre-se dos cuidados básicos para evitar o contágio de algumas doenças, como manter as mãos sempre limpas e evitar de levá-las a boca ou aos olhos, além de manter os ambientes sempre limpos e arejados.

Qual a vitamina para imunidade?

Além da vitamina D, confira outras vitaminas que contribuem para o sistema imunológico:

  • Vitamina C: fortalece o sistema imunológico e possui ação antioxidante
  • Vitamina E: tem potencial antioxidante
  • Vitamina A: auxilia no funcionamento do sistema imune e nos processos celulares

Além disso, os minerais devem ser considerados para o aumento da imunidade como o zinco e o selênio.

Qual a dosagem de vitamina D para auxiliar a imunidade?

A recomendação diária de vitamina D para a população em geral (sem deficiência da vitamina) varia de 5 a 15 mcg (200 a 600 UI) ao dia. 

Manter uma dosagem adequada da vitamina no organismo (acima de 30ng/mL) é fundamental para que ela desempenhe suas funções, dentre elas, o bom funcionamento do sistema imunológico.

Diferente das outras vitaminas, a vitamina D tem sua maior fonte pela produção da nossa própria pele (de 80 a 90%), basta alguns minutos de exposição ao sol. Pessoas mais jovem, que praticam exercício físico ao ar livre,  que residem em cidades litorâneas e ensolaradas podem apresentar os níveis de vitamina D dentro da recomendação.

A suplementação de vitamina D é recomendada para pessoas no grupo de risco como: idosos, obesos, grávidas e lactentes, pacientes com osteoporose, insuficiência renal, entre outros e para quem os está com os níveis de vitamina D abaixo do recomendado. 

Em caso de insuficiência (menor que 30ng/mL) ou  insuficiência grave (menor que 10 ng/ml) da vitamina, a suplementação pode ser indicada. Lembrando que valores acima de 100ng/mL da vitamina no sangue podem apresentar risco de toxicidade e hipercalemia. 

A vitamina D é um importante imunomodulador, por isso, busque um profissional para saber se essa vitamina tão importante não está insuficiente para as atividades do seu organismo.

Referências

http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0482-50042010000100007

https://www.hipolabor.com.br/blog/8-medicamentos-e-vitaminas-para-melhorar-seu-sistema-imunologico/.

http://www.pncq.org.br/uploads/2014/qualinews/02_ABEM585_miolo.pdf

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5949172/

https://torino.repubblica.it/cronaca/2020/03/26/news/coronavirus_studio_dell_universita_di_torino_assumere_piu_vitamina_d_per_ridurre_il_rischio_di_contagio-252369086/?ref=RHPPTP-BH-I252331136-C12-P3-S4.4-T1&refresh_ce

https://www.hospitalsiriolibanes.org.br/sua-saude/Paginas/quando-devemos-fazer-reposicao-vitamina-d.aspx 

http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0004-27302014000500411

—————————————————————————————————————————————–

Revisado por Priscila Boaventura: Nutricionista registrada (CRN-3 44332) especializada em Nutrição Clínica e Terapia Nutricional. Graduada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie e Pós-graduada pela Faculdade Método de São Paulo. Atualmente é responsável pelo conteúdo técnico dos sites Natue e Mundo Verde, em seu tempo livre, gosta de praticar artes marciais.

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.